Logo

Ministro da Educação será ouvido em audiência pública no Senado

Agência Senado | 10.05.2018 | 09:00

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) agendou para a próxima terça-feira (15), a partir das 10h, uma audiência pública interativa com o ministro da Educação, Rossieli Soares. Na pauta, as diretrizes e projetos a serem implementados até o final do ano, quando se encerrará o mandato de Michel Temer na Presidência da República.

As senadores Lídice da Mata (PSB-BA) e Lúcia Vânia (PSB-GO) são as autoras do pedido para a audiência pública com o ministro Rossueli Soares. Elas querem ouvir dele quais as medidas que pretende tomar.

Internautas interessados em enviar perguntas e comentários para esta audiência poderão fazê-lo através do portal e-Cidadania (www12.senado.leg.br/ecidadania) ou pelo serviço de ligações gratuitas Alô Senado (0800612211).

 

'Social skills'

A CE também decidiu nesta terça-feira (8) agendar para o dia 6 de junho uma audiência pública sobre o desenvolvimento de competências sociais e suas implicações para o mercado de trabalho. A audiência ocorrerá por iniciativa da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP), que sugeriu, como base para a discussão, o relatório “Skills for Social Progress: The Power of Social and Emotional Skills” (Habilidades para o progresso social: o poder das habilidades sociais e emocionais), divulgado recentemente pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), entidade que reúne 35 países de alto desenvolvimento social.

Na pesquisa, a OCDE recomenda aos gestores na área da educação, professores e pais maior atenção ao desenvolvimento emocional, social e organizacional das crianças e jovens.

— Após minuciosa investigação, a OCDE concluiu que os sistemas educacionais precisam perseguir mais objetivamente uma combinação prática entre saberes e sentimentos. Alunos com boa auto-estima, conscientes de si próprios, determinados a conseguirem o que pretendem, sociáveis com professores e colegas e emocionalmente estáveis tem mais chances de obter bons resultados na escola e posteriormente no mercado de trabalho e na vida social. É muito importante ensinar as crianças e jovens a gerirem suas emoções — declarou.

Marta sublinhou o consenso entre os especialistas de que a formação dos professores será o maior gargalo e desafio nos novos contextos educacionais e sociais. Ela disse estar a par das pesquisas desenvolvidas pela economista e especialista em gestão pública Cláudia Costin, que defende a adoção de processos mais sofisticados de formação continuada, supervisão e aconselhamento, dentre outros aspectos.

 

Modelo falido

Para a senadora, o que não faltam são evidências de que o modelo educacional brasileiro "está falido, dá ano a ano demonstrações cabais de baixos resultados". Para ela, a comunidade educadora precisa "sair um pouco mais da caixinha" e estar aberta à discussão de seus paradigmas, no momento em que o Brasil aplica a reforma do Ensino Médio e da formação dos docentes.

Para a audiência, serão convidadas a gestora Claudia Costin e os professores Paula Louzano, da Universidade Diego Portales, de Santiago, no Chile, e Naercio Menezes, coordenador do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper).

Conecte-se

com ANUP

Redes Sociais

Brasília-DF

Tel: +55 61 3248.3091
faleconosco@anup.org.br

Visite as redes sociais da ANUP